COMPUTAÇÃO EM NUVEM ACELERA ESTRATÉGIA DE PEQUENAS EMPRESAS

11/12/2014

Principais vantagens do uso são a redução de custo com infraestrutura de rede, a facilidade de acesso remoto a programas e serviços por meio da Internet, atualizações automáticas dos softwares e proteção integral do backup.

Redução de custos e aumento de competitividade são premissas constantes para o crescimento e sucesso de todas as companhias. No caso de pequenas e médias empresas (PMEs), é questão de sobrevivência. Nessa linha, tecnologias como a Computação em Nuvem (Cloud Computing) são mais do que bem-vindas.

Entre as principais vantagens do uso da Computação em Nuvem está a facilidade de acesso remoto a programas e serviços, além da diminuição dos gastos com infraestrutura de rede. Como todas as informações da empresa estão na Internet, não há mais a necessidade de instalar aplicativos nos computadores e é possível conectar-se ao servidor virtual a partir de qualquer lugar e a qualquer momento. As atualizações dos programas são feitas automaticamente e o backup das informações está garantido.

Adriana Coutinho, Diretora Executiva da Embratel, afirma que as vantagens do sistema de Cloud não são apenas imediatas, mas também de longo prazo. “Contar com sólida estratégia digital torna-se uma necessidade, e não mais uma opção. Esta estratégia não é mais de TI, e sim do negócio como um todo”, analisa.

Segundo a EMC - um dos fornecedores de tecnologia para a Embratel -, a principal motivação das empresas para aderir à nuvem vai além da redução de custos. “Elas querem melhorar a experiência dos usuários, ganhar agilidade no lançamento de campanhas de marketing, testar ideias e criar ambientes inovadores”, diz Joel Brawerman, diretor de tecnologia da empresa na América Latina.

Escolha cuidadosa

Especialistas recomendam a contratação de fornecedores de Cloud Computing de qualidade, já que as empresas dependerão desses parceiros para manter seus dados sempre protegidos. Segundo Renato Fonseca, gerente da unidade de desenvolvimento e inovação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em São Paulo, é importante pesquisar a oferta com cuidado antes de se definir por um fornecedor. “É preciso ter muita confiança de que os operadores não deixarão de existir amanhã, e os backups e armazenamento não se perderão”, afirma.

A Embratel traz essa segurança aos clientes, além de se diferenciar do mercado pelo porte e pela estrutura tecnológica que possui. Para Adriana Coutinho, a relação entre provedor e consumidor deve ser colaborativa, o que requer confiança mútua e visão clara, da parte do provedor, de como os serviços podem ajudar o cliente. “O ambiente sem fronteiras de Cloud também implica priorização do fator segurança”, alerta.

O Brasil já é um grande adepto da Computação em Nuvem e aponta um cenário ainda mais promissor. De acordo com a consultoria Frost & Sullivan, o setor terá uma expansão de 44% este ano no País em relação a 2013, movimentando mais de R$ 1 bilhão.

Nos Estados Unidos (EUA), cerca de 37% das pequenas empresas já utilizam o Cloud Computing. O número deverá saltar para 78% em 2020, segundo pesquisa da consultoria Emergent Research. O estudo aponta que as principais responsáveis por esse crescimento são a redução nos preços e a facilidade de tomada de decisão que o serviço proporciona.

Fonte: Portal G1



Ver todas as notícias